//Vaticano nomeia Conselho Curador para a AIS

Vaticano nomeia Conselho Curador para a AIS

2012-05-24T10:54:35+00:00maio 23rd, 2012|Notícias|

Na continuação do processo de elevação da associação internacional “Ajuda à Igreja que Sofre” (AIS) ao status de fundação pontifícia, tal como proposto pelo Papa Bento XVI, foi constituído no dia 22 de maio (2012), em Roma, o organismo de coordenação superior, chamado Conselho Curador da Fundação.

O Presidente do Conselho é o Cardeal Mauro Piacenza, Prefeito da Congregação para o Clero e que já havia sido nomeado pelo Papa também como Presidente da Ajuda à Igreja que Sofre. O Presidente Executivo da AIS, Johannes Freiherr Heereman, assume agora também o cargo de vice-presidente do Conselho Curador. O recém-instituído Conselho inclui ainda sete bispos e outros seis especialistas que serão nomeados em breve para ajudar a AIS a ter um trabalho cada vez mais presente nas comunidades mais necessitadas.

Assim, os Membros do Conselho Curador da Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) são: o Secretário da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, o Arcebispo Joseph Augustine Di Noia (EUA); o secretário da Congregação para a Evangelização dos Povos, o Arcebispo Hon Tai-Fa (China); o decano do “Tribunal da Rota Romana”, o Bispo Antoni Stankiewicz (Polônia); o Secretário do Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização, o Arcebispo José Octavio Ruiz Arenas (Colômbia); o Bispo de Eichstätt, Gregor Maria Hanke (Alemanha), o Bispo de Versalhes, Eric Aumonier (França); e o Bispo de Tivoli, Mauro Parmeggiani (Itália).

Após a morte do fundador da AIS, o sacerdote holandês Werenfried van Straaten, conhecido como o “Padre Toucinho”, o Papa Bento XVI, que quando era cardeal foi do círculo de doadores da AIS, estabeleceu uma “reconstituição institucional” desta organização caritativa católica. A Obra foi então convertida numa fundação autônoma de direito pontifício e civil do Estado do Vaticano com nova estrutura de gestão.

A sede administrativa da “Ajuda à Igreja que Sofre” continua a ser em Königstein, na Alemanha, mas a Fundação tem escritórios em 17 países, além da sede legal no Vaticano. Sua finalidade continua a mesma: “prestar auxílio de caráter religioso e material a nível mundial naquelas regiões onde a Igreja é perseguida ou onde, no cumprimento da sua missão, encontra situações de emergência humanitária ou onde os seus membros mais necessitados sofrem”.

Outras tarefas da Fundação são o apoio ao trabalho pastoral de sacerdotes e religiosos, bem como a promoção de diversas iniciativas de caráter religioso, como a formação de catequistas ou mesmo a doação de barcos para sacerdotes que vivem em missão pelos rios do Amazonas.

Uma característica fundamental da Fundação é o fato de os benfeitores constituírem uma família espiritual unida com a Igreja sofredora através da oração e do sacrifício. Nos mais de 5000 projetos de auxílio aprovados anualmente a Ajuda à Igreja que Sofre dá particular atenção à Igreja dos países onde cristãos correm risco de vida para praticar a sua fé.

O Presidente Executivo, Johannes Freiherr Heereman, encarregado desde novembro da coordenação e da gerência operativa da Obra com os seus 17 escritórios ao redor do mundo, salientou que a “Ajuda à Igreja que Sofre” é uma obra de amor ao próximo. Heereman disse ainda estar convencido de que a “Ajuda à Igreja que Sofre” irá sair reforçada deste processo de renovação, tanto a nível espiritual como estrutural. A reestruturação simplifica a procura de decisões e contribuirá para um emprego mais eficaz e orientado dos fundos doados.

Financiada inteiramente com doações particulares a “Ajuda à Igreja que Sofre” apoia projetos em mais de 140 países de todos os continentes, incluindo o Brasil, onde mais de 500 projetos são aprovados anualmente.

2 Comments

  1. elizabeth nascimento 3 de junho de 2012 at 21:38 - Reply

    PAZ E BEM. SOMENTE UNINDO,GOVERNO,IGREJA,SOCIEDADE DE TODAS AS NAÇÕES,PODEREMOS AJUDAR ONDA HÁ MAIS POBREZA…A SOCIEDADE NÃO PODE FICAR DE BRAÇOS CRUZADOS COBRANDO O GOVERNO E A IGREJA.

  2. mauricio 24 de junho de 2012 at 18:59 - Reply

    boa tarde e bom domingo pode nao acreditar mias poso lhe desser que eu fui escolhido para curar a aids vcs sabe 2 em 2 mil anos acontece um fato na vida cristan nas religia isto porque o mundo falta amor sem amor o mundo noa e nada por isto que a aids nao foi curada para provar que toda ciencia nao pode vencer um pequeno virus desde 97 tenho uma planta que pode curar a aids e a unica na terra ,mais nao so curar a aids devouver a maximo o mutivo de amar uns ao outros na terra

Leave A Comment