Quarta, 08 Março 2017 17:44

Rezar é a primeira atitude

Escrito por Pe. Martin Barta
Avalie este item
(1 Voto)

A “tríade” – Informação, Oração e Ação – é o tripé sobre o qual se funda toda a missão da Ajuda à Igreja que Sofre. A Oração é o cerne dessa missão, porque a oração aumenta a Informação para o anúncio e transforma a Ação em uma obra de Deus.

A luta pela conquista da oração deve preceder toda e qualquer luta pela justiça e pela paz. Se vencermos a luta pela conquista da oração, venceremos todas as outras batalhas no mundo, inclusive na nossa vida pessoal. Muitas vezes se ouve a frase: “Aqui, só rezando!” Isto é tão verdadeiro! Sobretudo se, em vez de desesperarmos diante da situação da vida e do mundo, tomarmos a coragem de rezar. Aliás, esta expressão dá uma visão distorcida de Deus. Pois rezar não deveria ser a última ratio, ou seja, a última saída, mas a prima ratio, ou seja, o iní- cio, a primeira atitude.

A oração muda de fato o mundo. Ela traz Deus para dentro dos acontecimentos, coisa que Ele quer, mas não sem a nossa liberdade. A oração é uma força poderosa. Ela pode até mesmo suspender leis da natureza e vencer qualquer obstáculo. É a participação na onipotência de Deus. Quando um adorador interfere no curso dos acontecimentos, ele altera as relações de causa e efeito no mundo. Obviamente Deus não fica só esperando ser solicitado para intervir, mas, por meio da oração, Ele quer nos conceder também a dignidade da coautoria.

Rezar não é um agradável passeio; a oração pode exigir um grande esforço. No entanto, quanto mais rezamos, tanto mais alegria a oração nos traz. Quem assim procede, acaba tornando-se diferente, no seu ser e também na sua atuação. Eu não posso rezar seriamente pela paz e não fazer nada pela paz. Eu não posso rezar por pessoas que passam fome e estão na miséria, deixando tudo como está. “Não seria insensato”, disse o fundador da Ajuda à Igreja que Sofre, “implorar de Deus uma graça, sem estar disposto a colaborar na obtenção dessa graça?”

Caros amigos, podemos também nós fazermos a diferença no mundo, começando pela ora- ção ativa. Como nos mosteiros, onde monjas e monges levantam incansavelmente, como Moisés, suas mãos para o céu e lutam em oração por nós. Criemos espaço para Deus em nossa vida. Ele espera por nós 24 horas.

Lido 196 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.